quarta-feira, dezembro 13, 2006

Irã discute o holocausto.


O governo do Irã começou uma conferência onde nega a existência do holocausto. Veja bem. Não nego o holocausto muito pelo contrário, acho que foi uma das maiores covardias da história. Mas já não está na hora de deixarmos esse passado de lado e enxergarmos em frente? Parece que, por ser um povo sofrido, Israel está no direito de invadir e matar seus vizinhos? Recebi há alguns dias um e-mail mostrando as barbaridades cometidas por Israel ao povo libanês. É revoltante. Imagens fortes de pessoas inocentes morrendo (muitas crianças mutiladas). Nessa hora a comunidade internacional fecha os olhos para as atrocidades? Como eu costumo dizer - e sou somente mais um leigo dando opinião - Esse problema do Oriente Médio só se resolveria se formassem uma nação englobando os dois povos, palestinos e israelenses, afinal, os dois tem fortes laços históricos com o território e não seria justo somente um deles ficar por ali. Mas, a questão religiosa não deixa espaço para a formação de um Estado laico. Depois eu digo que o grande mal da humanidade é a crença religiosa, arrumo inimigos em todo lugar, mas, contra fatos não há argumentos. Veja quantas guerras foram travadas e quantas vidas perdidas em nome de um Deus (ou vários) que, com certeza não passou procuração pra nenhuma das partes agirem em seu nome? Patético. Assim como é patético também dar ouvidos a esse psicopata que é presidente do Irã. Pena que não é o único psicopata por aqui. É foda mesmo.

Um comentário:

Comentador disse...

escrevi um post sobre esse assunto no meu blog. Se puder dar uma conferida, agradeço (ele é novo, vou aumentar aos poucos...)
http://www.blogdocomentador.blogspot.com/
Abraços